[Curso POO01 - Aula 11] - Erros mais comuns

Introdução
 

Existem mil e uma possibilidades para que seu programa apresente erros. Porém, algumas delas são problemas simples de resolver. Nesta aula vamos mostrar algumas exceções muito comuns ao começar a programar. O objetivo é esclarecer por que estes erros ocorrem e ajuda-los a entender como preveni-los.




     1-    Exceptions

Esta palavra você vai se familiarizar rapidamente. Visto que são elas que são lançadas a cada vez que você comete um erro. Apesar de parecer, as exceptions existem para auxiliar no desenvolvimento de softwares.

O objetivo de sua existência é mais do que o simples controle de fluxo de execução. As exceptions existem para tratar os possíveis erros que o seu software possa ter. Portanto, podemos definir uma exceção representa uma situação que normalmente não ocorre e representa algo de estranho ou inesperado no sistema.
     
     2-    A hierarquia

As Exceptions nascem são todas herdadas de uma superclasse chamada Throwable. A partir dela todas as filhas são geradas. Observe a figura 1:


As exceptions são divididas basicamente em dois grupos: checked e unchecked exceptions. A diferença entre as duas é que as “checked exceptions” é obrigatório que o programador trate-as. Ao contrário das “checked exceptions” as “unchecked exceptions” não precisam ser tratadas pelo programador.

Isto faz sentido quando utilizamos exemplos para explicar melhor. Por exemplo, o programador deseja ler um arquivo e utilizar seus dados dentro do código Java. É comum que nessa operação você tenha que tratar um erro de IOException, caso o arquivo que você deseja ler apresente algum problema na leitura (acesso negado, arquivo vazio, etc).

Sobre as “unchecked exeptions” podemos citar erros como uma ArithmeticException. Este erro ocorre, por exemplo, quando o usuário em uma divisão insere no divisor o valor zero. Como sabemos não existe divisão por zero, logo esta exception é lançada. Assim, podemos definir que as exceções chamadas “unchecked” são aquelas que ocorrem em tempo de execução.

     3-    As mais famosas

3.1 – NullPointerException

Esta exception ocorre inúmeras vezes caso você não tenha cuidado com suas variáveis e parâmetros de entrada, etc. A causa dela é simples, você tentou acessar um método ou atributo de um objeto que ainda é um endereço nulo de memória. Observe o exemplo:

Public class Carro{
            public void darPartida(){
            System.out.println(“Dando a partida”);
}
}
public class Teste(){
public static void main(String Args[]){
Carro c;
c.darPartida();
}
}

3.2 - ClassCastException

Os problemas de conversão são também muito comuns. Ocorrem quando o programador “força” que a linguagem converta um dado em um tipo ao qual ele não pode assumir naturalmente. Observe o exemplo:

Object x = new Integer(0);
System.out.println((String)x); // Exceção é lançada

3.3 – ArrayIndexOutOfBoundsException

Quando criamos um vetor de tamanho fixo, temos automaticamente um número pré-definido de índices que podemos acessar. Quando tentamos acessar um índice que não está no intervalo permitido, esta exceção é lançada. Observe o exemplo:

String[] nomes = new String[10];
nomes[11] = “teste”; //Exceção é lançada

3.4 – IllegalArgumentException

Esta exception é lançada todas as vezes que é uma função invocada com determinado parâmetro, não aceita o valor como um valor válido.

public final class Percentage {
            private final int 
value;
            public Percentage(int value) {
            if (value < || value > 100) {
                        throw new IllegalArgumentException(Integer.toString(value));
            }
                        this.value = value;
            }

            public int getValue() {
                        return value;
            }
}
public class Teste {
            public static void main(String[] args) {
                        Percentage percentage = new Percentage(121);
                        System.out.println(percentage.getValue());
            }
}

     4-    Como tratar exceções

Para realizar o tratamento de exceções você pode utilizar o bloco trycatch ou então simplesmente relança-la usando a clausula twrows.

O bloco trycatch é uma instrução usada para tratar erros, exemplo da sintaxe:

try {
               //Código onde a exceção pode acontecer

} catch (ExceptionType name) {
               //Se ocorrer uma exceção executa este bloco
} catch (ExceptionType name) {
               // ou este

}finally{
               //Este bloco é opcional, porém sempre é executado no fim                    de todo trycatch;
}

Outra forma de “tratar” uma exceção é simplesmente deixar que o usuário de um método trate a possível exceção. Você pode fazer isto usando a clausula throws.

public void metodoExemplo() throws IOException{
               //Código do método
}


Desta forma o método quando for chamado, deve tratar a exceção lançada. 



Quer fazer download dessa aula?

[Curso POO01 - Aula 11] - Erros mais comuns [Curso POO01 - Aula 11] - Erros mais comuns Reviewed by Vinicius dos Santos on 10:15:00 Rating: 5

Nenhum comentário

Escreve ai sua opinião!