Advertisement

[Artigo] A morte do Java

Se você já ouviu essa história que o Java está morrendo, você sabe o que estou falando. E aí, você acha que isso é verdade?

História 

A história do Java começa em 1991, em uma empresa filiada a Sun em San Hill Road, onde trabalhavam os engenheiros liderados por Patrick Naugthon, Sun Fellow e James Gosling.

James Gosling


Os engenheiros iniciaram um novo projeto denominado "Green", no qual o principal objetivo era criar tecnologias em que os aparelhos pudessem se comunicar entre si. Com o tempo os pesquisadores perceberam que não poderiam ficar presos aos sistemas operacionais disponíveis, visto que os clientes não se importavam com qual tipo de processador ou arquitetura estava sendo usada. [1]

Uma das soluções pensadas foi criar um sistema operacional que foi nomeado GreenOS. A linguagem de programação chamada de Oak (carvalho) também foi criada pelo chefe do projeto, James Gosling. A explicação da origem do nome foi que enquanto pensava numa estrutura de diretórios para a linguagem, observava pela janela, um carvalho, mas esse nome já estava registrado. A cafeteria local da cidade onde tomavam café se chamava "Java" (nome da terra de origem do café), e como os programadores da equipe apreciavam essa cafeteria, surgiu o nome Java para a linguagem, motivando a logo em forma de xícara de café [1].

Em 1995 a Sun viu uma oportunidade na Web, pois nessa época, não existia muita interatividade nas páginas, apenas conteúdos estáticos eram exibidos. Então nesse ano, a Sun anunciou o ambiente Java, sendo um absoluto sucesso, gerando uma aceitação aos browsers populares como o Netscape Navigator e padrões tridimensionais como o VRML (Virtual Reality Modeling Language - Linguagem de Modelagem para a Realidade Virtual). O Java foi o primeiro a utilizar decodificadores de televisões interagindo em dispositivos portáteis e outros produtos eletrônicos de consumo, desde então uma longa história foi construída e o Java, muitas vezes, liderou o mercado em termos de linguagem [1].

Minha história pessoal com o Java começa na Universidade de Análise e Desenvolvimento de Sistemas em 2012 até 2015, onde aprendi programação orientada a objetos, desenvolvimento de aplicativos com Swing, Java para web, e como usar os frameworks para Java. Ao final da universidade, trabalhei brevemente desenvolvendo aplicações em Java e usando SOA (Service Oriented Architecture), e por fim, entrei na área acadêmica e minha trajetória profissional com o Java ainda continua sendo escrita.

Toda essa história com o Java me mostrou tanto o tamanho da sua grandiosidade, como o das pessoas que trabalham com ele. Conheci profissionais incríveis e que dominavam cada versão e cada uma das ferramentas. Após 8 anos atuando na área acadêmica, vejo dois lados de uma mesma moeda: em um deles o Java aparece em diversos cursos e vários alunos solicitando reforço para compreender o fluxo de desenvolvimento; por outro lado, encontramos outras linguagens tentando suprir toda a carência dos desenvolvedores que se formaram usando o Java (por exemplo, o Python que busca remover a verbosidade). 

Vantagens e Desvantagens

Assim como qualquer outra linguagem o Java também possui vantagens e desvantagens. Veja algumas delas: 

Vantagens:

Executa seus programas em qualquer SO [3];
Comunidade altamente ativa [3];
Grande número de frameworks [3];
A máquina virtual suporta outras 350 linguagens como Python, Ruby etc. [3];
Suporte a vários paradigmas (orientação a objetos, programação reativa etc.) [4].

Desvantagens:

Processamento de tipos numéricos o torna mais lento [2];
Pré-compilação causa lentidão no carregamento [2];
Altamente verboso (escreve-se muito código) [4];

O que roda em Java?

Atualmente, com inúmeras linguagens no mercado, existem dúvidas do que realmente é desenvolvido usando linguagens de programação específicas. Diversas aplicações que usamos diariamente são codificadas em Java, por exemplo:

  • A busca da Wikipédia [5];
  • Minecraft [5]; 
  • Spotify App [6];
  • Twitter App [6].

Além desses, existem outros milhares de programas que usam Java em seus servidores e você nem nunca percebeu. 

Mercado

O mercado de emprego para Java ainda permanece aquecido e existem várias oportunidades para desenvolvedores [7]. A revista Exame diz que: "Java sempre foi muito utilizada e segue como destaque pela versatilidade" [8] e basta uma pesquisa no LinkedIn ou sites de vagas para encontrar empregos nessa área.

Em 2019, tive um aluno que me procurou buscando aprender mais sobre Java para Web. Esse aluno mostrou interesse na migração para essa área apostando que seria produtivo para sua carreira, e o resultado recebi recentemente:



Conclusão

Existem algumas controvérsias nessa discussão, muitos advogam a favor do Java dizendo que várias soluções implementadas já melhoraram a performance e também questões como a verbosidade [4]. Na minha opinião, uma linguagem com tanta história e com uma comunidade tão ativa não morrerá tão facilmente. Fica claro que as empresas que construíram suas aplicações em Java, hoje, dependem dessa plataforma e precisam de tempo para realizar uma migração completa. Sendo assim, os desenvolvedores Java ainda tem muito tempo de mercado para explorar. 




Nenhum comentário

Conta pra mim sua opinião!

Fale comigo