Advertisement

[POO] Aula 02 - Configurando o ambiente Java (Hello World!)



O primeiro passo para compreender uma nova linguagem de programação é configurar o seu ambiente. Assim como foi discutido na aula anterior, as linguagens de alto nível utilizam rotinas que já foram implementadas previamente. Portanto, é preciso que o programador tenha acesso a todos esses recursos na hora de criar seus programas. 
Código simples em C

Para utilizar a linguagem C era necessário realizar inclusão de bibliotecas (Figura 1).  A inclusão destas bibliotecas é necessária, pois são elas que irão realizar os procedimentos necessários para controlar o hardware.

Entretanto, isto não acontece apenas na linguagem C. Em todas as linguagens de alto nível existem bibliotecas já implementadas que devem ser utilizadas na construção do novo código. 

Por este motívo é necessário, sempre antes de começar a lidar com uma linguagem de programação entender como o ambiente é formado. Em nosso curso iremos utilizar o Java como linguagem, portanto nesta aula iremos compreender como o ambiente Java funciona e como ele é configurado na prática.


1 - Compilada ou interpretada?




Uma linguagem compilada é aquela que tem uma ligação muito intima com o Sistema Operacional, pois o compilador é implementado especificamente para um S.O. A Figura 2 mostra que em linguagens compiladas (como a linguagem C) o código escrito é enviado ao compilador, onde é extraído o código objeto. Logo após é realizada a linkedição, fase onde são adicionados ao software o código das bibliotecas usado e é gerado o executável. Após este processo é gerado um executável.

Já as linguagens interpretadas possuem um passo a mais neste processo. O Java é considerada uma linguagem interpretada, pois utiliza uma máquina virtual para interpretação dos seus códigos.
Figura 3 - Processo de interpretação e compilação do Java

Observando a Figura 3 podemos perceber que o código fonte, após a compilação não é transportado diretamente ao Sistema Operacional para transforma-lo em executável. O Java utiliza uma máquina virtual como intermediária. Primeiramente o código fonte é compilado e como saída são gerados os arquivos com extensão .class. Estes arquivo objeto é enviado para a máquina virtual e ela o transforma em bytecode. A vantagem da inclusão deste passo é que a máquina virtual foi implementada para muitos Sistemas Operacionais. Portanto o desenvolvedor Java não se preocupa com o Sistema Operacional onde seu sistema será executado.

2 - Qual S.O. devo usar?


Esta é uma questão recorrente e a resposta é: depende. É estranho, mas é verdade.
Depende do gosto do desenvolvedor, alguns defendem que o Linux é o S.O. mais indicado para programação. Já outros gostam de utilizar o Windows por facilidade. A verdade é que muitos fatores influenciam, assim como seu poder aquisitivo, pirataria, interface amigável, entre outros.
A grande vantagem é que independente do S.O. escolhido o Java se comportará da mesma forma.

3 - O que preciso para começar a programar?


Algumas pessoas gostam de um método didático que apela para as raízes, forçando o aluno a se ambientar com ferramentas pouco usadas. Nesse método, os professores preferem utilizar apenas o básico: compilador (em modo texto no terminal) e um editor de texto (bloco de notas).  Alguns professores mais liberais já gostam de utilizar toda a facilidade das IDE's como o Netbeans ou Eclipse e muitos plugins disponíveis. Independente de qual método você está usando, o fato é: o mínimo que você precisará é sua máquina virtual Java funcionando, incluindo o JDK (Java Development Kit) contendo todas as bibliotecas necessárias para começar a programação. 

Aqui estão alguns links do que você precisará:


Obrigatório*
Este pacote contém todas as bibliotecas que você precisará para começar a programar

Opcional*
Ambiente para facilitar o desenvolvimento de aplicações
Opcional*
Ambiente para facilitar o desenvolvimento de aplicações






4 - Testando a instalação do Java


Para testar o funcionamento correto da sua máquina virtual é necessário executar um comando muito simples em seu terminal (Tanto no Linux quanto o Windows). No Windows basta procurar por "prompt de comando" no iniciar e executar o programa. Já no Línux é necessário buscar por "Terminal no menú de ferramentas administrativas, ou então com o atalho de teclado "CTRL + ALT + T".

Após executar o terminal é necessário digitar o comando abaixo:

java -version *pressionar o enter*

O resultado esperado é uma mensagem semelhante a essa: 


Esta mensagem diz que o seu sistema encontrou a versão do Java, ou seja, ele está preparado para executar a compilação e todas as funções necessárias.





Nenhum comentário

Conta pra mim sua opinião!

Fale comigo