Advertisement

Aula 02 - Tabelas, Tipos de Dados e Chave Primária

1- Introdução


Nessa aula você aprenderá o conceito mais básico no mundo dos bancos de dados: as tabelas. Compreender como as tabelas são criadas e como manipula-las é essencial, portanto, um dos conceitos que iremos discutir nessa aula são os tipos de dados disponíveis nos bancos de dados. Por fim, iremos entender melhor o que é uma chave primária e porquê ela é necessária.



2- Tabelas


Todo banco de dados relacional tem como unidade primária uma tabela. Ao longo do curso você vai perceber que uma tabela muitas vezes vai ser chamada de "entidade". Cada tabela representa sempre um conjunto de dados que são definidos nas colunas e são armazenados a cada linha.

As tabelas não são muito diferentes de uma planilha no Excel. A grande diferença é que um banco de dados possui uma flexibilidade na construção de relações entre diferentes tabelas.


3- Tipos de dados

Observe a Tabela 01 e tente classificar qual tipo de dados estão presentes em cada coluna.

Tabela 01 - Exemplo de tabela
É fácil perceber que na primeira coluna temos números inteiros positivos, na segunda coluna temos conjuntos de caracteres, a terceira coluna possui um número longo e na quarta e ultima coluna temos novamente uma sequência de caracteres.

Cada banco de dados define quais tipos de dados são aceitos em cada coluna, portanto, cabe ao programador saber quais tipos ele poderá usar. Dentro do MySQL podemos utilizar os tipos INT (para números inteiros) VARCHAR(??) [Para conjuntos de caracteres]. Esses dois tipos são clássicos, porém existem tipos de dados com diferenças sutis que vale a pena entender quais são, por exemplo: 

SmallInt: número inteiro com ou sem signo. Com signo a margem de valores válidos é desde -32768 até 32767. Sem signo, a margem de valores é de 0 até 65535.

MediumInt: número inteiro com ou sem signo. Com signo a margem de valores válidos é desde -8.388.608 até 8.388.607. Sem signo, a margem de valores é de 0 até 16777215.

Integer, Int: número inteiro com ou sem signo. Com signo a margem de valores válidos é desde -2147483648 até 2147483647. Sem signo, a margem de valores é de 0 até 429.496.295


BigInt: número inteiro com ou sem signo. Com signo a margem de valores válidos é desde -9.223.372.036.854.775.808 até 9.223.372.036.854.775.807. Sem signo, a margem de valores é de 0 até 18.446.744.073.709.551.615.


4- Chave primária



A chave primária é um conceito bastante importante nos bancos de dados. Esse conceito diz que é necessário uma coluna que seja única e possa distinguir uma linha de outra. Por exemplo: imagine que você criou uma tabela que representa a entidade "Cliente", esses clientes precisam ser diferenciados um do outro de alguma forma. Fazer isso pelo nome completo, não é uma ideia, visto que nada impede que dois clientes tenham o mesmo nome. No entanto, é uma boa ideia utilizar como chave primária o CPF ou RG do cliente, visto que no brasil não haverá ninguém com o mesmo CPF ou RG.

Sendo assim, a chave primária é aquela que garante a Unicidade de uma tabela (todos as linhas são diferentes) e também garante que nenhuma linha será inserida sem que a chave primária seja preenchida.


Nenhum comentário

Conta pra mim sua opinião!

Fale comigo