Como consumir API’s públicas em PHP

Como consumir API’s públicas em PHP

Nessa aula, vamos compreender como consumir uma API pública em PHP e como isso pode ser uma vantagem dentro do contexto de programação web.

Como foi visto no exercício anterior, é possível que desenvolvedores criem serviços capazes de responder a requisições de um outro desenvolvedor. Esses serviços são construídos pensando no desacoplamento da aplicação, permitindo que elas se tornem independentes de sua interface.

A palavra-chave “desacoplamento” é muito importante nesse contexto. Por exemplo: imagine que você tem uma empresa de transporte. Essa empresa possui mais de 5 mil funcionários e dentro dessa empresa você desempenha o transporte de encomendas (cartas, produtos etc.) e também de passageiros.

Considerando esse cenário, imagine que um cliente chega ao balcão de vendas e resolve enviar uma encomenda para um familiar. Esse cliente terá de fornecer todos os dados necessários para que a encomenda seja enviada. Após 3 meses, o mesmo cliente retorna a sua empresa e agora deseja viajar até a cidade do seu familiar.

Sabemos que o sistema que trata a entrega de cargas é diferente do sistema que gerencia as viagens. A pergunta é: Esse cliente terá de realizar novamente seu cadastro? Pense um pouco… é realmente necessário que a base de dados que armazena os clientes do sistema transporte de carga seja diferente da base de dados do sistema de viagens?  

API’s

No caso anterior, poderíamos unificar as bases de dados e todo sistema que precisasse de dados do cliente poderia consumir uma API que manipula os clientes. Essa é uma prática muito comum em grandes empresas que buscam integrar todos seus sistemas e evitar ao máximo o retrabalho.  

API’s públicas

Agora que já entendemos o que é uma API, podemos falar um pouco mais do que são API’s públicas. Algumas empresas de diversas áreas permitem que usuários façam solicitações (Requests) de forma gratuita e sem precisar nem mesmo de autenticação (em alguns casos). As API’s públicas são ferramentas interessantes para desenvolver algumas ferramentas que sem esse tipo de serviço seria impossível. Por exemplo, a Google permite que você utilize gratuitamente o Google Maps em sua aplicação, bem como os Correios (nacional) permite que você consulte o CEP da sua rua gratuitamente.  

Como utilizar?

Em primeiro lugar precisamos encontrar uma API que seja passível de ser consumida publicamente. Para auxiliar nessa tarefa deixo a vocês uma pequena lista de sugestões: – [Clima] – https://api.hgbrasil.com/weather?woeid=452041 – [CEP] – https://viacep.com.br/ws/[digite o seu cep]/json/ Você conhece outras? Dê sugestões! Após sabermos qual API queremos consumir, podemos escolher uma das 2 formas mostradas a seguir:  

Usando um software para consumir API’s públicas

Podemos utilizar um software para consumir API’s, e essa é a forma mais simples e muito utilizada para testar o acesso a essa API. Por exemplo, você pode usar o seu próprio navegador para fazer requisições do tipo GET e manipular os parâmetros na URL.

Para você que precisa de algo mais elaborado, bem como usar requisições do tipo POST, PUT, DELETE etc. podemos utilizar softwares como o SOAP UI ou então o POSTMAN. O SOAP UI é um excelente software, porém não é gratuito, enquanto o POSTMAN é um excelente software e é totalmente gratuito para uso.  

Como consumir API’s via código

Logicamente podemos utilizar o PHP ou JavaScript para fazer requisições a API’s públicas. Essa prática é muito comum e nos nossos exemplos que serão apresentados a seguir iremos mostrar como fazê-lo.   Exemplo 01 – Consumindo API usando o PHP

<!DOCTYPE html>
 <html>
 <head>
       <title>Exemplo 02 - consumindo via Javascript</title>
       <script src="https://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/3.4.1/jquery.min.js"></script>
 </head>
 <body>
        <div id="resultado"></div>
        <script type="text/javascript">
           $.get( "https://viacep.com.br/ws/13560530/json/", function( data ) {
           console.log(data);
           $("#resultado").append(JSON.stringify(data));                                             });
       </script>
 </body>
 </html>

Veja como é simples fazer uma requisição usando o PHP. O documento HTML foi escrito apenas com uma tag PHP e usando a função nativa do PHP file_get_contents(). Essa função retorna o conteúdo da requisição e é possível manipular esse objeto da forma que você quiser. Lembrando que esse tipo de request é síncrona.  

Exemplo 02 – Consumindo API usando JavaScript

<!DOCTYPE html>
 <html>
 <head>
      <title>Exemplo 01 - Consumindo via php</title>
 </head>
 <body>
      <?php
        $hg = file_get_contents("https://api.hgbrasil.com/weather?woeid=452041");
        echo $hg;
      ?>
 </body>
 </html>

No código acima podemos ver que a requisição do tipo GET é feita a API apenas informando o CEP. O resultado é transformado em Stringe inserido no HTML quando o resultado do Requestfica ponto.

Vinicius dos Santos

Apenas um apaixonado por Ciência da Computação e forma com que ela pode transformar vidas!

Deixe uma resposta